O livro

Começo a reescrever aqui o livro A Aprendizagem Humana. Trata-se de um livro encomendado pela editora Vozes há mais de um ano. Não consegui entregá-lo no prazo, na verdade em nenhum prazo que foi marcado. Embora ele esteja pronto (com o título inicial A livre-aprendizagem na sociedade-em-rede), sempre me lembro de introduzir mais alguma coisa. Agora vi que ficou faltando uma parte mais explícita sobre o que é o humano.

Um tweet que me ocorreu há alguns meses mudou tudo. Foi o seguinte:

“Todo ser humano é o primeiro de uma nova espécie social”.

É uma reflexão completamente diferente daquela que fez Harari (2012) em Sapiens. O máximo que podemos dizer é que o Sapiens é o humanizável, mas não sabemos se outras espécies do gênero (Homo) seriam também humanizáveis. Sob certo ponto de vista poderíamos afirmar que o humano é aquele capaz de exercer a aprendizagem tipicamente humana (se esta não fosse uma afirmação circular). Em outras palavras, então: investigando a aprendizagem tipicamente humana, descobrimos o humano.

É um projeto apaixonante. Apaixonante não é propriamente escrever o livro e sim fazer as explorações.

O básico de uma nova visão interativista (quer dizer, não cognitivista) da aprendizagem já está no resumo intitulado A visão interativista. Mas é matéria muito condensada para um livro. Precisará ser desenvolvida. E precisará contar com uma introdução que estou chamando de Uma visão do humano.

Acompanhem tudo na guia Livro. Vai ficar, é claro, fora de ordem. Ainda bem.

Continua aqui.

 

Se você quiser se conectar a uma comunidade de investigação que está trabalhando no desenvolvimento de uma nova teoria interativista da aprendizagem e ser mais um pesquisador associado, saiba como clicando aqui http://humana.social/comunidade-de-investigacao/

Quer aplicar tudo isso? Conheça o HUMANA.SOCIAL – Aprendizagem Interativa (antigo INOVA-EDU), um curso no qual você pode aplicar a aprendizagem interativa: https://redes.org.br/humana/

Comentários

comentários